quinta-feira, setembro 20

Oração a Deus Nosso Senhor


Preciso de 350 mil euros.

Passo a explicar: vi um apartement tão cool na Expo, com vistas panorâmicas a dar para vários sitios. Sabem o que é ter a certeza que a nossa felicidade reside numa concretização? Ele há pessoas que sabem que são felizes se encontrarem "o tal"; se x pessoa esticar o pernil, se fizerem uma cirurgia estética ou se tirarem os calos nos pés. Eu sei que a minha felicidade é aquele espacinho confortável na Expo. Oh my dog, I am so sure. O que é que eu faço?

1º - dedico-me à prostituição de luxo? (ou tento o Cristiano Ronaldo, vai dar ao mesmo)

2º - começo a vender coisas que não me fazem assim tanta falta: um rim + o meu pc + a minha prima bébé para adopção (pode ser que o Mc Cann queiram?) + vestido de casamento vintage da minha bisavó = 350 mil euros?

3º - arriscar negócios idiotas no ebay - "vendo pensos higiénicos usados" ou "vendem-se couves portuguesas tenrrinhas"


... ai pá, preciso de ideias.

A última ideia que tive, e que já estava em pulgas para tentar patentear foi tinta plástica anti-graffiti mas já existe. Também pensei eu propor à Renova fazerem papel de cozinha com receitas impresas ou rolos de papel higiénico com curiosidades / adivinhas / andedotas / cara do Bush.

Que merda.

E se eu abrir uma conta, puser aqui um nibezinho inofensivo e começarem a chover euros? É que a minha causa é certamente mais importante que o caso Mc Cann não é? Pelo menos eu estou viva, vou bem da saudinha, sou solteira e boa rapariga.

Oração #1: Por favor Deus, se realmente existes, prova-me e faz com que alguém deixe um comment jeitoso e auxiliador. Apazigua a minha angústia e dá-me um tecto e aquecimento central / ar condicionado. Amén.

terça-feira, setembro 18

Dreeeeeeam, dream, dream dreeeeam...


A próxima pessoa que me disser "o dinheiro não traz felicidade" arrisca-se a coima valente ou sanção fisica. Se eu tivesse muuuito dinheiro:

a) não estaria a bloggar no meu local de trabalho. Eu nem estaria no meu local de trabalho

b) não estaria com bolhas nos pés porque os sapatos da festa deste fim-de-semana seriam da Fly e não das Sapatarias Guimarães

c) eu não estaria a pensar qual vai ser o menu a inserir na marmita de amanhã

d) os meus nervos seriam acalmados à força de spas, banhos turcos, massagens a 4 mãos

e) eu teria milhas de oferta para oferecer a amigos das tantas viagens que faria

f) o meu cabelo não seria tão fracote porque não choraria os 60 euros do tratamento nutricap

g) esta noite ia matar saudades de lagosta

h) comprava cosmeticos muito caros e cagava na l'oreal, garnier e nivea

i) arranjava um homem à minha altura, e à altura do meu budget de vida. (fantasia: encontrá-lo numa loja gouromet. ele ia dissipar as minhas dúvidas relativamente ao vinho a escolher para acompanhar a lagosta)

Ok, não vou continuar. Isto está a deixar-me deprimida.

sexta-feira, setembro 14

Spider-Tea


Well, vamos a factos:


Hoje é sexta-feira. O que é espectacular, pois significa que amanhã é sábado. É bom contar com a sequência dos dias da semana, pelo menos sabemos que é uma coisa que nunca falha, é uma cadeia que nos oferece conforto e estabilidade. Embora entre o Domingo e a Segunda-feira devesse existir um buraco negro temporal, um loop horário, qualquer coisa menos o tic-tac que me faz sentir o Capitão malvado com o aproximar do crocodilo.

Mas coisas boas: hei-de ver qualquer coisa no Festival Queer este fim-de-semana. Não sou lésbica, com muita pena minha (e das gajas rançosas que me assedeiam no Trumps) mas, vou em homenagem aos gays da minha vida que são tão espectaculares com os Sábados. Vou forçar-me uma vez mais a olhar para as pernas de alguma mas sei que, inevitávelmente, vou estar à espreita dos rapazinhos giros e chorar um pedacinho por serem tão mal empregados. Snif.

Resta-me o consolo das Trident Splash e a festança à noite - hetro com certeza, a essa hora já estou faltada do meu habitat natural.

Este segundo post está uma merda, continuo a dar provas da inutilidade e flacidez mental que previ assim que fazia a minha inscrição no blogger. Não sei o que quero dizer com flacidez mental.

quinta-feira, setembro 13

nasceu mais um!


Negócio éh o seguitnche: eu não tenho muito que fazer hoje (só hoje, no geral e fazendo um apanhado breve eu costumo ser útil). Então resolvi criar um blog. Além de que é bués da fashion e se há coisinha que eu sou é isso. Eu não sei se vou ter tempo para assuntos de interesse, na verdade eu estou a prever que isto se torne um poço de manias, futilidades e estupidez. Que seja. Então pronto, aqui fica esparrachado o primeiríssimo post. Deus te abençoe blogue, em nome del pappi, do filhote e do espírito santo, Amén.

Por falar nisso aqui fica um recado para o nosso senhor ou pai natal (devem trabalhar para a mesma companhia, ou partilhar o mesmo sindicato acho eu) - posso ter estes sapatos se fáchavor?