quarta-feira, agosto 27

pode ser?


Como todos os utilizadores do Google Analytics acabam por fazer semelhante post mais dia menos dia, para quê adiar para amanhã o que posso fazer já hoje? Ainda por cima com matéria-prima tão doce e esquizofrénica? Passo então a enumerar o Top Ten (segundo a minha preferência) de expressões-chave que remetem os pesquisadores do Google para este blog. Blog este, perdido no meio de muitos blogues de outros portugueses, que não encontrando melhor coisa para fazer (era para colocar exemplos de actividades divertidas dentro deste parênteses mas sinto-me pudica hoje), correm o sério risco de ver os seus escritos descobertos pelos pais, amigos, inimigos, colegas e pior, pelos altos representantes da sua entidade patronal.

Portanto, e se isto é “diz-me com que expressões vão parar ao teu blog e dir-te-ei quem és” eu sinto-me enxovalhada.

Preparem as vossas cassetes para gravar o Top Ten por cima da Whigfield (Cidaaadji istá dji deiz!)

1. acabar com as remelas
2. como fazer escuta telefónica
3. cuecas dog
4. melhor sabor dos gelados pingo doce
5. não sei se hei de rir se hei de chorar
6. oração para calo no pé
7. vaca louca afrodisíaco
8. venda de frango assado bom negocio
9. violada por dogs
10. crescimento espiritual

Juro que não inventei nada e nem corrigi os erros. Sobre isto e numa palavra – enfim.
Abstenho-me de colocar aqui outras palavras-chave que não faço a mínima ideia de como surgiram (sim porque destas faço!) e até tenho mesmo muito medo da sua ligação a este blog, nomeadamente o nome de pessoas que eu conheço, nomeadamente o nome da minha chefe que tem todo o poder do mundo para mandar a quem compete escrever uma carta de despedimento:

“Olhe, aquela é um bocado esquisita, mande-a embora se faz favor. Escreva o costume para estes casos em que não há um motivo concreto. E traga-me um café.”

(Mas como é que o nome da minha chefe, metido no Google, vem dar a isto? Xi Carapau.)

Chefe, se por acaso digitou o seu nome no Google (o que é uma atitude reveladora de um egocentrismo e de uma idiotice fora de série e é coisa que eu jamais fiz, faço ou farei excepto determinadas alturas em que a minha sede de autoconhecimento se sobrepõe a tudo. E nesse caso, que será também certamente o seu, é desculpável.)

e veio aqui parar, apresento a minha defesa:

a) eu nunca escrevi mal da Senhora por quem, aliás, nutro especial simpatia. Aliás, admiro-a imenso. Aliás, eu só não caso consigo porque já me sinto casada com a empresa. (agora sim, afundei-me.)

b) isto é tudo na brincadeira. Eu não sou parva. Como sabe (aquela terça-feira à tarde que lhe pedi, lembra-se? Para ir à consulta?) eu faço psicoterapia. E a minha adorada e fantástica psicoterapeuta lançou-me um desafio, para que pudesse crescer espiritualmente (lá está). Esse desafio está materializado precisamente neste blog. Explico: como sou na realidade uma pessoa extremamente inteligente, culta, afável, elegante, diplomática e com uma capacidade de trabalho extraordinária e que usa um 36 copa C, a minha psicoterapeuta, que sempre me achou bastante exigente comigo própria e demasiado ambiciosa e com medo de falhar, e um ser humano que praticamente roça a perfeição, disse-me assim um dia:

(atenção, ler com sotaque brasileiro)

“Minha querida, você tem de arrumar um tubo de escape para tanta cobrança. Que tal você arrumar um blogue onde possa ser simplesmente o que lhe apetecer mas sobretudo, tendo a preocupação de se dedicar à exploração do seu lado mais besta, idiota e até humorístico…Não tenha medo não…ninguém vai achar graça alguma, mas é isso mesmo o que você tem de enfrentar – o medo de ninguém gostar de você, o medo de não ter graça nenhuma…Estamos combinadas querida?”

Eu anui e contive as lágrimas. Cumpridora que sou de ordens superiores, cá estou num esforço terrível devido à incompatibilidade que existe entre a pessoa que a Senhora conhece e esta Lady que nasce do meu lado mais feiinho. Eu nem queria nada disto. O que eu queria mesmo era ganhar mais.

8 comentários:

medusasss disse...

Ah, tu e todas nós queriamos ganhar mais... e agora em tom de inconfidência... também cá vêm ter com o "vaca louca afrodisíaco"? E eu a pensar que era só ao meu blog! lol

***

Anónimo disse...

(atenção, ler com sotaque brasileiro)
só quando acabei de ler o post é q percebi q o fiz!
genial!!!

Mak, o Mau disse...

Retenho apenas uma grande dica empresarial - frango assado é de facto um bom negócio...

Especialmente se forem daqueles anões da Guia...

Pulha Garcia disse...

Lamento dizer que não sei o que é (muito menos utilizar) o google analitics. Deveria falar deste assunto ao meu psiquiatra? (agora fiquei inseguro...)

Anónimo disse...

Quem posta assim não é gago! É um orgulho ter uma amiga que não só sabe o que é o Google Analytics como também o usa de maneira tão criativa...

Porém, nem tudo são rosas. Tenho que proceder à seguinte confissão: fui eu que fui dar ao teu blog após pesquisar a seguinte entrada no Google: "oração para calo no pé". Escrevi assim, em Tupi Guarani, não só porque hoje em dia com o Acordo Ortográfico todos nos entendemos bem, mas sobretudo na expectativa de ninguém me reconhecer. Pensei mal. E o calo no pé continua a incapacitar-me, apesar de todas as orações que tenho dito diariamente antes de me deitar.

Partilho contigo e com os caros e bizarros leitores deste blog a última das orações, a que fez mais pela redução do meu calo até ao momento:

«Um dois três, Jesus, Maria, Senhora das calosidades, Graças a Deus. (2x)

Ai Jasus que dor tão grande, a pessoa quer pôr o pé no chão e não pode. Ai Jasus. (2x)

Um dois três, casco de cavalo, sardinha assada com pimento. Invoco a grande Calixta do Oriente, calosidade-mãe, rainha de todas as coisas duras que se agarram à sola do pé: levai de mim este calo para o vizinho, fazei com que se transforme em suave néctar, que me escorra do pé e desapareça de vez.

Cueca.(3x) (cueca, cueca, cueca)

Não nos deixeis tropeçar no calo e livrai-nos sempre do mal.»

Obrigado.

Anónimo disse...

Gostaria ainda de deixar uma foto do meu calo, para que vejam como é. E se souberem de outras orações que possam ajudar-me com o meu problema, por favor partilhem.

http://www.eerp.usp.br/projetos/feridas/neurpe_arquivos/image007.jpg

Obrigado

Lady Oh my God! disse...

Mak - eu não sei o que são "anões da Guia"...estou parva? Ou és tu e a tua cultura hermética?

Pulha - não fiques inseguro, deixa lá. Isto são coisas de quem não tem muito para fazer.

Agora peço a todos uma especial atenção para a calosidade do anonimo que se diz meu amigo.

Oremos irmãos.

Mak, o Mau disse...

a vida do Frango da Guia explica-se rapidamente e verás do q falo.

Frango da Guia vive sossegado - homem resolve cozinhar Frango da Guia segundo indicações de sua mãezinha - Frango da Guia sabe bem enquanto prato - Homem fica satisfeito - Frango da Guia fica em ossos - Homem experimenta receita com Amigos - Amigos gostam - Amigo mais esperto do q outros pede-lhe receita - Homem, bom cozinheiro mas pouco esperto dá - Amigo abre restaraunte - Companheiros de Frango da Guia baixam as asas em desânimo - Negócio de Amigo corre bem - Futuro de Frangos da Guia corre mal - O lucro aumenta, o tamanho do frango diminui - O tamanho do frango fica quase tão ridículo como o sucesso alcançado por um Frango de uma localidade do Algarve...

Fácil n é?