quinta-feira, setembro 25

meu baby

Ontem fiquei derretida com uma criança.

(ai de quem se atrever com o discurso “ai esse institnto maternal, esse relógio biológico, sua alucinada por bébés”)

(Credo. Espero que isto acalme quando o meu felino chegar.)

Tinha ares de ser nepalesa ou indonésia ou vietnamita e do meu ponto de vista tambem podia ser tailandesa,

(ai de quem se atrever com o discurso “não entendes nada de fenótipos, sua burra alucinada por bébes”)

Devia ter uns 4 anos e estava completamente autista, com o olhar a vaguear nitidamente noutra dimensão, enquanto fazia um discurso cantado alto e bom som, para vergonha da mãe:

Os policias cheiram maaal!
Os policiaaas são maus!
Os policias são mesmo feiiii–os!


(fez uma pequena pausa para tirar a pastilha da boca, admirou-a durante 2 segundos e voltou a mascá-la)

Os policias cheiram meeeesmo meeeeeeeesmo maal!
Eu não gosto nada de policias e mais ninguem gosta deles tambeeem!
Pois são mesmo maus e cheiram mal e são feios e maus e eu não gostoooo!


Adorável.

2 comentários:

medusasss disse...

Precoce...
Pobre mãe, progenitora de tal génio imberbe!
***

Paula disse...

E por acaso, não estava nenhum polícia por perto, não?!
:)
Bjs!