quarta-feira, novembro 12

tire o cavalinho da chuva

Tenho sonhos, regra geral, muito bons.

O de hoje foi assim:

Estava eu em plena situação laboral, sozinha num escritório algo claustrofóbico com um sujeito.
Esse indivíduo maniento estava a assediar-me e ia já com a mão numa trajectória lançadíssima para se alapar a uma mama. Que estou em crer tratar-se da esquerda, a mais perfeita.
Eu dou rapidamente um passo para trás ficando entre a espada (a mão dele) e a parede, não me restando outra hipótese senão recorrer à violência verbal (se fosse uma batalha física, estava feita ao bife)

Ele – Eu acho que demorámos muito tempo a chegar a um entendimento.
Eu – É verdade. Eu demorei muito tempo a entender que o senhor é um cabrão e o senhor demorou muito tempo a entender que eu não sou uma puta.

5 comentários:

misskitsch disse...

Espero que um dia consigas viver essa situação... não que não ache que ia ser complicado e constrangedor, ia sim... mas é que uma frase dessas não se pode desperdiçar assim! Na terra de ninguém que são os sonhos!



Obrigada pelo wishful thinking ;)

Mak, o Mau disse...

Engraçado seria o indivíduo ter um sonho exactamente igual, mas apresentando-o na sua perspectiva.

Aí sim, poderia ser alcançado um entendimento
;)

pikiewikie disse...

Está giro sim senhora. Bons sonhos

Leila* disse...

Mas isso foi um sonho? Ou assim mais para o pesadelo?

Guarda essa frase na memória porque nunca se sabe quando fará falta. ;)

R.L. disse...

eu se entrasse no sonho a meio, dp de assitir à resposta, virava-me p ele e dizia a bom tom "toma e embrulhaaa!" *