quarta-feira, outubro 29

se não houver hipoteses que expressem a vossa opinião, peço desculpa

este blogue...

é admirável !
é incrivel !
é espectacular !
é genial !
é viciante !
é o meu favorito de todos !
tem um sex-appeal irresistivel !
tem uma autora que deve ser bem boa!


(View Results)

Create a Poll

segunda-feira, outubro 13

tenho um baaaaiiibiiiiiiiiiy

Lady Cat, vamos recapitular as regras do nosso bom entendimento:

- não acordar a Rainha do Pedaço (eu e não tu. Repito – EU e não tu) a meio da noite com patadas no meu rosto de Rainha do Pedaço (que sou Eu e não tu);

- não explorar as plantas. As plantas servem para enfeitar e trabalhar o Feng Shui dos nossos escassos metros quadrados. Por favor, não me obrigues a praguejar demasiado alto, os vizinhos já não me olham de frente.

- não afiar as unhas no meu edredão. Caso não saibas, custou-me os olhos da cara, pelo que prefiro que afies as unhas nos meus próprios olhos (cega, continuaria a sentir a doce suavidade do meu baby edredão)

- não atacar a Rainha da Cocada Preta (também sou EU, não tu). O meu coração não aguenta tanto sobressalto e a minha voz anda desgasta com tanto gritinho histérico.

- garras para dentro, sempre! Aposto que vão pensar que ainda me auto-mutilo (adolescência dark) da maneira que trago os braços e as mãos. Já estou a ser condescendente com o que me fizeste ao casaco.

- cocós e xixis é onde te ensinei. Livra-te que apareçam noutro lugar. Bem me basta limpar os teus serviços darling, bem me custa torcer o nariz e suster a respiração. Mãe que é mãe limpa o rabinho aos filhos, mas toma lá cuidadinho.

- tu tens os teus brinquedos e eu tenho os meus (cof cof)

- os meus cabelos fazem parte de mim, não são moscas a voar à minha volta. Por favor, pára de os atacar. Queres uma dona careca? Queres? Queres? Não me parece…

- as cenas que aparecem no ecrã da TV também não são bichos. Quer dizer, às vezes tens razão.

- quando estou ao telefone não mies como se eu te estivesse a matar. Eu dou-te mimo em doses industriais! Não sejas melga.

- não mordas os fios. Por favor.

- se eu grito é porque tenho razão. Ainda não perdi totalmente a paciência, mas se acontecer ficas já avisada que a culpa é tua.

De resto meu babe, estou encantada. Ron ron para ti também. Snif. Só é pena não dançares Wannadies daquela maneira tão fofinha.

Ainda! Que tu chegas lá.

quarta-feira, outubro 8

juro que não encontro razões para tanta felicidade!

Olhem lá para mim que vou dar a mão à palmatória:

Eu até gosto do Outono. Nunca pensei dizer isto assim de boca cheia (…? parva.) mas é bem verdade. Antes passava 8 longos meses muito infeliz e ansiosa pelos 4 meses quentes. Cheguei a considerar que padecia de depressão sazonal e coloquei seriamente a hipótese de emigrar para o Brasil. Mas cá fui insistindo, uns dias mais ranhosa que outros, até que cheguei a este estado de maturidade que me permite aceitar o mundo e as suas condicionantes meteorológicas com candura.

É que começo a gostar mesmo disto. Tudo cinzento, casacos, cachecóis, cheiro a castanhas, chás e cigarros, vento, chuva miudinha, lama e ramos de árvores partidas (? parva.)

Eu nunca passei um Outono na minha casa e estou verdadeiramente histérica para que isso aconteça! Este recente amor pelo Outono deve estar ligado ao conforto que começo a sentir lá dentro, agora que não faz eco. É tão lindo ver uma casa a ser decorada e completada aos poucos. Agora já sou daquelas afortunadas que dizem “os meus bibelôs isto, os meus bibelôs aquilo”, porque já tenho um bibelô e uma moldura, que para mim, juntos e emparelhados são bibelôs. É surpreendente ir acompanhando as mudanças. Há uns dias comprei um tapete para a sala e vocês não imaginam a minha alegria em constante renovação! Sinto-me um peixe! Basta-me por exemplo, ir fazer um café à cozinha durante uns minutos…quando volto para a sala fico outra vez surpreendida e exclamo (sozinha e neurótica) “Oh! Um tapete!” e bato palminhas, deixando cair o café para cima do tapete.
É uma felicidade tão instantânea e genuína que às vezes até faço de propósito. Penso assim – “vai lá aspirar o Closet (que chique, I’m loving it) e depois volta para o quarto…até te passas com a beleza deste edredão!” E efectivamente passo-me! Passado um momento regresso ao quarto e fico avariadinha da cabeça, atiro-me para cima da cama e beijo o edredão “coisa mais linda da menina, tinkie-winkie, meu zara home aquisitation, meu padrão requintado, és tão fofinho, promete à tua baby que dormes comigo para sempre e não me decepciones!Eu prometo não olhar para outros mais bonitos que tu! (só se forem muuuuuuito mais baratos)”

Aconselho a todos este tipo de exercícios que são a chave da felicidade. O meu lema ultimamente tem sido “Ama e Surpreende-te” e se acaso houver por aí algum editor com olho para a coisa (…? parva) que não se iniba em propor-me escrever um livro de Auto-Ajuda para Mulheres.
Só para que entendam em maior profundidade estas duas técnicas de amor e surpresa, seguem dois exemplos que podem praticar e adaptar às vossas realidades (reparem como vos amo! Para vocês é de graça!):

No escritório adoptem uma postura leve e alegre e arrisquem um certo olhar infantil (mas cuidado para não parecerem a Palhaça Picolé):

“Oh!! Uma caneta! (largo sorriso) E escreve!! (sobrancelhas sempre levantadinhas) Que liiinda! (olhos brilhantes e quase marejados) Que conforto a escrever! (palminhas mas com cuidado, não espetem o bico na mão) (…? parva.)

Quando aparecer um colega de trabalho (aqui é mais fácil se for agradável à vista, com um certo ar-mistério e sobretudo, se as mãozinhas parecerem mesmo jeitosas para uma palmada ou outra, que deus me perdoe)

“Oh! (olhos e boca pin-up, sucesso garantido) Estás cá? (expressão facial regressa suavemente ao normal, ou seja, ar confuso e semi-lerdo) Não te via há algum tempo! Dá cá um abracinho! (aproveitem como quiserem) Quer dizer, não te via desde ontem...! (um certo riso delicodoce + um certo ar de burra e está feita).

Aliás, a burrice é um instrumento valioso. Garanto-vos que é um óptimo repelente ser e demonstrar ser mais inteligente do que eles. O que é muito fácil e normal que assim seja. Só que no processo de conquista, esconder esse facto é uma mais-valia impressionante. A prova provada é que a lata percentagem masculina que frequenta este blogue está cada vez mais caidinha por mim, à medida que confesso as minhas falhas de inteligência. (NÃO ME DEIXEM ENVERGONHADA, EXIJO ARREBATADAS DECLARAÇÕES DE AMOR)

Agora vou-vos mostrar como acabavam sempre as minhas composições escritas sobre o Outono:

Eu gosto muito do Outono.

segunda-feira, outubro 6

só para não me esquecer que tudo tem um preço

Retiro tudo o que disse até ao dia de hoje sobre as segundas-feiras. Hoje sim, está a ser a pior das piores e temo pela segurança dos que me estão próximos.

Segue um apanhado para os mais pacientes, a justificar a minha vontade de arrancar olhos à dentada:

Sexta – Sábado – Domingo - Hoje:

18h00 – banho, maquilhagem, vestidinho e pasmem-se: saltos altos
20h00 – jantar de gajas e vinho
00h00 – amena cavaqueira num bar algo manhoso
01h30 – desmaio para cima de uma mesa e sou acarinhada por uma pin-up
02h30 – consigo sair do bar pelas minhas próprias pernas. Demoro um pouco mas lá me apercebo que há um grupo de estrangeiros com ar de estrelas rock que se colaram a nós. Fico irritada.
02h45 – afinal ainda estou bastante frágil, encosto-me a uma parede e fico a meditar na vida. Respondo às seguintes perguntas:

– como te chamas?
- Cassandra.
- ah…Que original…que fazes da vida?
- Trabalho na Zara, mas o meu sonho é ser Campeã Nacional de Judo.
- Hum. Que engraçado…pareces diferente. Vais beber um copo?
- Vou.
- Onde?
- Não faço ideia.
- Achas que posso ir contigo?
- Achas que sim??! Olha bem para a minha cara (monga enjoada)

03h00 – fico funk e eléctrica horas e horas e horas. Pequenas pausas para sessões terapêuticas com duas amigas:

Para uma chorosa de coração partido:

- Caga nisso. Ele não te merece. São uns porcos do caralho. Ele tem namorada e diz-te isso? É um merdas. É um frustrado. Isso é falta de amor-próprio.

Para uma confusa“oh querida ele não fode nem sai de cima!”:

- Por favor! É um miúdo. Se não se chega à frente é um Coninhas-Banana e tu queres um puto-miúfinhas ou queres um homem? Isso é falta de amor-próprio. É um merdas.

07h00 – saio e arrasto as duas pinga-amor comigo e apresento-me mais uma vez como sendo a “Cassandra” ao último idiota da noite. A esta altura sinto um ódio visceral por qualquer homem e quase que choro por não ser lésbica.
07h15 – táxi, casa, toalhitas desmaquilhantes, cama

13h30 – acordo acéfala e tomo banho
14h30 – tento ler o Público mas não entendo nada
15h00 – fico abraçada ao sofá com o olhar mais vago do mundo…não tenho um pensamento coerente. Excepto o “quero uma massagem nos pés” com direito a beicinho e lagrimita.
16h00 – só por causa das tosses vou buscar os saltos altos e saio de casa outra vez. Vou almoçar com o baby Dancer.
17h30 – encontramos um amigo dele pelo chiado que nos convida a tomar café.
18h30 – estou convencida que encontrei o homem da minha vida, apesar de ser loiro e Rapazinho Gant. É podre de rico, alto, inteligente, simpático e doce.
19h30 – Sou elucidada acerca das opções sexuais do rapazinho e caio numa depressão de 15 minutos.
21h00 – Fico outra vez alegre depois de me mostrarem um Hi 5 porno-pimba de uma ex-colega de curso
22h00 – Começo a beber.
22h00 – 04h30 – Parvoíces várias
04h45 – estou apaixonada pelo Jude Law e agarrada como uma ventosa a um mupi
05h30 – toalhitas desmaquilhantes e cama

13h00 – acordo e tento mais uma vez entender o mundo à minha volta. Mas não decifro nada do que dizem no telejornal.
14h30 – depois de um longo e acéfalo banho, saio de casa
15h30 – começo a sentir uma ligeira depressão dominical e resmungo por tudo e por nada
16h00 – almoço
17h00 – 19h45 - alegre caminhada urbana até a um armazém manhoso, coisas muito indie e um pezinho de dança
21h00 – casa
21h10 – oh não amanhã é segunda-feira
21h30 – oh não é mesmo verdade!
22h00 – o melhor será dormir
23h00 – ainda não consigo dormir
00h45 – 856º volta na cama
02h30 – olho para as horas
03h30 – tenho um sonho bizarro
04h00 – adormeço
06h15 – é hora de acordar
08h00 – 2 cafés
10h54 – acabo de desabafar com vocês mas mesmo assim, quero matar alguém.

quinta-feira, outubro 2

Esta sou eu em 1979

"Sunday Girl"

I know a girl from a lonely street
Cold as ice cream but still as sweet
Dry your eyes Sunday girl
Hey, I saw your guy with a different girl
Looks like he's in another world
Run and hide Sunday girl

Hurry up, hurry up and wait
I say awake all week and still I wait
I got the blues, please come see
What your loving means to me

She can't catch up with the working crowd
The weekend mood and she's feeling proud
Live in dreams Sunday girl

Baby, I would like to go out tonight
If I go with you my folks'll get uptight
Stay at home Sunday girl

Hey, I saw your guy with a different girl
Looks like he's in another world
Run and hide Sunday girl

When I saw you again in the summertime
If your love was as sweet as mine
I could be Sunday's girl

Hurry up, hurry up and wait
I say awake all week and still I wait
I got the blues, please come see
What your loving means to me
I got the blues