quarta-feira, janeiro 28

já enjoa tanto love, pá!

Vou escrever, espero que pela última vez, sobre o chato que se alapou aos meus dias como uma ventosa inestética numa janela envidraçada que se quer com a vista toda.
Pronto, é oficial. De querido e bom rapaz bem-intencionado, passou a melga, cola, chato, burro, feio, estropício, iiiaaac!
Como é que isto aconteceu? Não sei explicar, não sei qual foi o exacto momento em que deixei de ter paciência mas cheira-me que tem a ver com uma palavra – insistência.

Perseverante? Olha que qualidade tão nobre, é um homem e tanto!
Insistente? Eh pá que melga – e vai de fazer copy/paste de mails e conversas no msn, sem qualquer tipo de pudor, nas janelinhas ao lado, porque os amigos servem para isso mesmo – para o bem e para o mal.

Eu sinceramente só não entendo uma coisa. Ou eu sou muito esperta ou então não sei. É que quando sou eu a testar terreno, ando com as antenas todas ligadas para captar os subtis sinais de aviso “baza miúda que não vai dar” (é. Sou lavadinha mas também me acontece.)
Acho que é fácil. Não há que enganar e não chegamos à parte da humilhação que é uma coisa muito feiinha e não raras as vezes, tem efeitos assim a atirar pró suicida.
Eu cá arquivo imediatamente o caso e não ando a maçar ninguém que não me responda a uma sms; recuse um convite para um passeio no parque, aulas de tricô, pezinho de dança, whatever; passe muitos dias sem dar sinal de vida; não me bajule com relativa frequência, and so on, and so on.

Na verdade isto não se pode listar ou catalogar.
Acho que se percebe mais ou menos perfeitamente, quando é que duas pessoas estão no mesmo comprimento de onda. Não há necessidade de duas pessoas adultas chegarem ao ponto da declaração – rejeição.

Detesto que me obriguem a chegar a esse ponto. Que chatice.

6 comentários:

sweetie disse...

Há pessoas que não atingem mesmo! E é bem verdade que do simpático ao cola vai um passo muito pequenino.

medusasss disse...

Pobrezito, quando disseste num post abaixo "juventude PSD" foi logo: cruzes-credo-canhoto, vá de retro e livrai-nos do mal, amen.

Opah, sê meiguinha, é melhor amigos para sempre, e sou eu não és tu, e etcs, que mais vale aliados (mas à distância) que inimigos figadais.

***

Anónimo disse...

Eu sei que custa mas nessas coisas o melhor é ser explicita. É que o homem deve andar apaixonado e esses pormenores passam-lhe ao lado. Mas se lhe disseres para ele ir morrer longe, ele percebe.

Voluptia disse...

Ou sim ou sopas! Andar a enrolar e bla bla bla... Mais vale "tirar o time de campo" mal se percebe que não dá!

PKB disse...

Hum... vais ter de partir para a declaração expressa de rejeição, já que a declaração tácita não foi compereendida pelo declaratário... c'est domage!

Beijinhos!

misskitsch disse...

Foi-se...
E ele não tem quem culpar senão ele mesmo... Triste.