quinta-feira, fevereiro 26

Esta ideia de estar a perder qualquer coisa que pode estar aqui numa rua paralela (à distância de um passo ou dois) transforma-me a cabeça num novelo emaranhado. Muitas vezes. Já fui verificar e isto não tem nada a ver com o meu sistema hormonal, faz é parte do meu feitio de merda. Agora que está tudo fantástico na minha vida (exceptuando-se a já habitual e cada vez mais grave apatia em relação aos homens), fiquei deprimida. Gastei todos os meus packs de bom humor. E juro-vos, por muito irreal que isto pareça, até faço eco quando penso.
E eu que queria tanto que a minha vida fosse só putedo, estou transformada nisto – um robot licenciado no percurso casa-trabalho que passa os dias a fazer de conta que não se passa nada.

5 comentários:

R.L. disse...

há fases em q andamos assim, são extremamente necessárias pq nos permitem conhecer melhor o q somos. relaxa, take it easy, como diz o outro, q sem reparares vais andar aí fresca q nem uma... alface (?) outra vez! e n é por deixares de escrever disparates q vou deixar de visitar este canto da lady q muitas gargalhadas me tem proporcionado! vá agora vai trabalhar!!!

Rita Maria disse...

Como tte compreendo. A mim chegava-me um gajo em que pensar, ou um projecto, ou QUALQUER COISA...mas pelo menos tenho férias marcadas e um bilhete para Portugal. Devias experimentar, acho que ajuda um bocadinho...

LORENZO MONSANTO disse...

Olha desculpa-me a invasão...Mas adorei!

Ofereçam-me a agitação nos meus dias!

Mary disse...

Faz como à outra: pega no Leonardo decaprio e vai para Paris pensar na vida enquanto fumas uns atrás dos outros!!!!

cacau disse...

hummm...
vem aí o calor e tudo muda, my dear ;) quer dizer... pelos vistos vem aí o frio... ooops...