quinta-feira, outubro 22

he's so fine

Agora que o meu coração anda a brincar comigo aos electrochoques não sei se hei-de achar graça a tudo isto. Sou ridícula e sempre a primeira a desviar o olhar estremunhado de tanta tensão, desculpa-me. Mas por outro lado estou cheia de boas ideias.

Em suma, o que eu acho que deveríamos fazer:

encontrarmo-nos por acidente num lugar sossegado mas com cerveja à disposição. Por exemplo, o meu quarto. Cabemos lá os dois à vontade, a lotação é limitada, há os lugares da grande cama e uma cadeira ao canto (quase sempre cheia de roupa) mas há poucas probabilidades de entrar alguém que incomode e pode-se fumar em dias excepcionais (como este, seria espantoso encontrarmo-nos por acidente no meu quarto, eu fazia um oh! de pin-up em três tempos). O bar tem pouca mas boa oferta, há uns copos novos que são uma classe e embora possam faltar outros luxos, o saca-rolhas nunca falha.

Depois, sempre me podías falar mais dessas tuas coisas, o que é que tu fazes afinal? ah isso, tão fixe, eu adoro, sim, claro, pois, é engraçado, já tinha pensado nisso, que interessante, mostra-me mais que eu quero mesmo ver o que há exactamente debaixo de isso tudo tão imensamente, assim, um bocado

bom

faltam-me as palavras, sempre que me quero explicar melhor tenho de recorrer a uma onomatopeia seguido de um gesto quase sempre idiota e uma ou outra expressão pouco clara.

Oh.
Esquece.
Talvez não seja assim tão importante, afinal eu só ando a acordar e a adormecer a pensar em ti e no intervalo disso ocupas-me a cabeça. Preferia que não e pelos vistos ainda não é amanhã que tudo isto acaba pois se me andas a combinar perguntas, respostas e outras coisas que eu ainda não sei bem, preciso de algumas horas para aquelas interpretações complexas que as mulheres fazem, dissecar todas as palavras e tempos de respiração.

E é como te digo, preciso de alguns dias, nunca se sabe se semanas, para te estudar e tirar conclusões. E já se sabe que um estudo nunca está completo sem a introdução e análise de outros pontos de vista, por falar nisso, tenho de combinar um café com duas ou três amigas para lhes perguntar umas coisas e ver se sempre bate certo com a tese que elaborarei e que intitulo desde já "o ego escancarado",

não aguento mais, está a dar uma música vou ali respirarepensaremti.

10 comentários:

Sovina disse...

- Tudo isto por minha causa!!
, não estás bem....

Colaço disse...

ahaha, adorei ;D não desças cá para baixo, estás bem aí em cima!

steak and chips disse...

gosto do teu blog, lady*

M. disse...

The dog days are over :)

The Teenage Royalty disse...

amei o texto :)

Margarida disse...

Aproveita. Só isso :)

Filipe disse...

This girl needs to fuck...

Lady Oh my Dog! disse...

Filpe,

foder?
mas isso é o que tenho feito nos últimos anos em que não estive apaixonada por ninguém.

agora preciso de fazer o amor em frente a uma lareira ou isso. get it?

Filipe disse...

Desculpa.

Então luta por aquilo que queres. =)

Ganha coragem, chega ao pé do "man mão morta style" e diz-lhe quando ele menos espera.

"Ouve pah, estou farta de foder nos últimos anos. Alinhas a fazer amor à frente de uma lareira cmg?"

Tem tudo para vingar... =)

Luz disse...

Sou psicóloga. Se me vires no Jamaica, avisa-me, visto que ao Lux não vais. Sou é sempre uma merda a interpretar o comportamento dos homens. Crap!