segunda-feira, dezembro 7

ainda agora estava ali espalhada à porta do trumps mas agora já estou cá

tive uma noite de sexta-feira com este rapaz aqui e com este rapaz acolá, como vocês nunca terão na vida (e eu própria já não posso reviver tudo nas exactas medidas em que foi acontecendo – vejam, vejam, eu a escarrapachar aqui a efemeridade da existência).

E foi realmente uma noite muito linda até à parte em que passei a comunicar exclusivamente por gestos lentos e sofridos, enquanto a minha bochechinha esquerda avaliava a temperatura da calçada. (dez, doze graus, mas como devem calcular é impossível dar-vos o número correcto)

2 comentários:

AstroBoy™ disse...

E com gestos apenas conseguiste descrever a um rapazinho(?) brasileiro as pessoas com quem estavas e enviaste-o Trumps a dentro à nossa procura... Ele ternos-ia encontrado se nos tivesses descrito como duas pessoas em vez de nos teres descrito como uma pessoa só com caracteristicas dos dois. Ver a dobrar ao contrário?

AH! E depois de teres apresentado dois estranhos: "< INSERIR NOME PROPRIO >, a fazer pela vida dos casais homossexuais desde 1983." Frase histórica!

Muito bom! Obrigado :)

Lady oh my Dog! disse...

:)

obrigada eu pelo pronto socorro. e antes disso pela festa-mode super amazing!

a repetir em breve!