quinta-feira, janeiro 14

este blog não tem linha editorial e é meu, todo meu *shuuuac*

Acho que preferia não estar aqui onde me puseste e de onde eu não saí. Não existe um exit luminoso que me aponte a saída mas se eu me concentrar como deve ser ainda dou com ela. Estou a chorar um bocadinho para ver se se me limpa a vista de porcarias e pestanas soltas. Ando a esfregar muito os olhos, é do sono e da chatice que se alapou aos ombros (tensos, e muito). É que esta não sou eu. Pronto já disse. Não sou eu nos refogados, não sou eu à espera de um telefonema, não sou eu a ver se te saem as palavras certas, não sou eu a tentar decifrar gestos. A única facção que sou é a que desespera por algo que seja de uma vez por todas irreflectido, atirado com força e sacudido à pressa da boca.

Sempre vi muitas comédias românticas, tenho o carimbo da Disney no cérebro e tudo o que são entregas afincadas à séria, traduzidas em ramos de flores personalizados, assaltos a ourivesarias por amor às jóias, bofetadas justas e mafiosos leais, militantes muito crentes de causas perdidas e outras coisas que alguns ainda têm a lata de chamar loucura mas claro que é mentira, chama-se fé, estás a entender? Comovem-me muito estas porcarias, a mim, a quem tens oferecido o simpático, o agradável, o conforto, aquele tédio muito tépido e outras perspectivas semelhantes que me engoliram os dedos e eu sem dedos é que não.

12 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Todo seu.

Escreva o que desejar :)

Anónimo disse...

despacha-o. seja lá o que(m) for a que te estiveres a referir.

euzinho

Anónimo disse...

ahaha que grande seta que tens cravada :))
susana

Pipoca dos Saltos Altos disse...

E é por ter passado tantos anos ao lado de uma pessoa absolutamente previsível, com palavras medidas e emoções controladas que agora me fascinam as que agem por impulso, por querer, por instinto.
Um beijo

Mak, o Mau disse...

Bem, vinha pedir linha editorial para coser uma coisa lá no blog, mas já vi que por aqui não me safo.

Obrigadinho hein...

Sofia disse...

Excelente texto! :)

Mononoke disse...

Como te compreendo. Gostei de ler.

catarina disse...

está muito bonito...
adorei.

e não é que só agora descobri este blog???
(surreal: pensava que era um daqueles de gaja, com textos "chapa cinco" e sem sumo nenhum)

parabéns! ;)

N disse...

Diz-lhe isso.

Anónimo disse...

se não vês futuro, não digas.

beijinho*

Zorze Zorzinelis disse...

A culpa nunca é de uma só parte. A isso chama-se prepotência feminina.

Vera disse...

Ora bem, não vos conheço de lado nenhum e sou só uma gaja que, enquanto espera a hora de ir para o hospital ter o 3.º crianço passeia por meia duzia de blogs que aprecia. Isto para dizer que, não te/vos conhecendo de lado nenhum acho que devias era volar-te ali para o lado do Mak, o Mau. A ti leio-te, a ele só conheço de ver comentários (espero até que seja mesmo um gajo, lol). Mas hoje deu-me para isto. Já referi que estou para desovar e não tenho o que fazer?!!!
Beijinhos!