terça-feira, abril 20

gisela

A Gisela nasceu sob o signo de Capricórnio, a 29 de Dezembro mas não estava assim tanto frio. A primeira memória que tem é esta: teria uns quatro anos mal feitos, uma otite muito feia e uma birra que se prolongou durante várias horas. Conseguiu apanhar a mãe distraída para se esquivar até à porta da casa da vizinha onde desatou aos pontapés e desalinhou o tapete de entrada. Tudo o que ela queria era o globo de neve com aquelas figurinhas de plástico desbotado (uma já a boiar) no líquido que talvez lhe lembrasse o amniótico. Nunca se sabe muito bem se estas coisas são verdade ou mentira. Isto da psicologia são só suposições.

Gisela cresceu, Gisela aprendeu a viver com os três dedos tortos da mão direita (andava a gatinhar pela casa quando resolveu apalpar a tomada da electricidade e deu no que deu), Gisela sobreviveu àquele episódio no verão. Aquele episódio no verão conta-se rápido: Gisela não sabia nadar, estava ao pé do rio em cima de uma rocha de quatro metros em relação à água e o tio que era doente mental derivado à consanguinidade de duas gerações anteriores, achou graça, naquelas circunstâncias, em dar um safanão a Gisela. 750 ml de água bebida e inalada e Gisela had survived. Eu teria oferecido à Gisela uma t-shirt “I Survived my Uncle”.

Um dia, já a Gisela tinha 17 anos, estava a almoçar em família, quando o seu pai achou que não era tarde nem era cedo. Era já ali. Tombou em câmara lenta para o colo de Gisela e nunca mais deu mostras de estar vivo.

Grande cena, muita confusão, andaram ali uns meses a achar que se calhar era demasiado horroroso para ser verdade. Foi então que a mãe de Gisela achou que também não era tarde nem era cedo e enquanto chegava e não chegava a factura da funerária, foi-se. Que eu saiba não houve nenhum desconto especial. Toda a gente assume que o leve dois pague um só funciona no mundo dos iogurtes.

Entretanto um Natal muito triste e uma Páscoa ainda pior. O irmão mais velho de Gisela finou alcoólico aos 33 anos (deixando viúva a macumbeira Celeste, com dois filhos pequenos, que by the way, morreriam os dois na mesma semana, 33 anos depois – não se deve abusar do cavalo – deixando de vez sozinha a macumbeira Celeste).

Gisela foi morar com uns tios ricos, porcos e maus e apesar de ter uma Esmeralda para lhe aquecer a água a todas as horas e não lhe faltarem as natas frescas no café da manhã, Gisela apressou o seu casamento (o seu bom casamento) com um rapaz muito lindo e tão boa pessoa que lhe aturou o alcoolismo por três anos. Depois ninguém aguentava mais aquilo. Gisela foi para o sanatório. Gisela saiu de lá como nova e fez logo duas filhas. Uma delas morreu nas primeiras horas. A outra é a minha mãe.

43 comentários:

A Madeirense disse...

Poça, mas que história !!!

Suspiro disse...

lololol tava mesmo a ver qual seria o desfecho dessa história! ;)

melisand disse...

Uau que história! Impressionante!

BJs

R* disse...

Hei que história. Isto ao fim até arrepiou...
Eu nasci no dia 28 de dezembro :) Digamos que a Gisela apesar de tudo era uma pessoa muito forte mesmo, para conseguir sobreviver a tudo isso..
Espero que tenhas mais sorte que ela :)

Jo disse...

LOOL tive a historia toda a pensar "q imaginaçao.. sordida ainda por cima!" e no fim, puf.. ahah lindo! granda avó!

Jo disse...

ah q giro.. agora lembrei-me que o meu avô também faz anos nesse dia :) hei-de perguntar-lhe a historia da vida dele..

Sam disse...

a historia é impressionante, mas porque raio é que a Gisela teve de nascer no mesmo dia que eu?

adorei o texto:)

MIM disse...

A história da tua avó dava um filme, passou demasiados dramas para uma vida só...

Last Angel disse...

Bem mas que história. Até fiquei arrepiada.

Anónimo disse...

és tão criativa
susana

Anónimo disse...

fantástica Avó!
ana

Vans Fernandes disse...

ahah e eu que pensei que era tudo invenção. "Chega a ser cómico e praticamente impossível tanto azar junto", pensava eu enquanto lia.

Adorei o texto :)

Mi disse...

Mas que história!
kiss

Cats disse...

Isto é verdade?
É que se for a tua avó teve uma vida espetacularmente dificil

Patife disse...

O Patife estava mesmo a precisar de gargalhar. Obrigado.

Poetic GIRL disse...

Isso é que é cá uma história hem? bjs

Lady Me disse...

Damn! Que história!!

*Pérola* disse...

:o

Uau!...

Excelente história. Grande(s) Mulher(es)!...

As avós s a melhor coisa do mundo.

BeijOoOooOOO

Anónimo disse...

This will astonish you!
Please see before you judge!

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

Catarina Reis disse...

Mt bom.
Bjs Catarina

Kitty * disse...

:-)

Anónimo disse...

Não hás-de ser tu doidona como és...
Ana

possibly maybe disse...

Uma Precious Portuguesa

beijo de mulata disse...

A par das sucessivas perdas, o que é mais difícil de mastigar nestas desgraças é a sua improbabilidade. Mas a realidade não tem a mínima obrigação de ser plausível... De qualquer modo, as competências maternais neste caso só podem melhorar com as gerações. Não vai haver melhor mãe que a Lady!

Sentimento de Mim disse...

Há aí muito material genético... para tornar o teu futuro interessante...

macaco do 1ºD disse...

Lindo, mereces premio literário.

http://naruadaamargura.blogspot.com/

Emma Bovary disse...

Tu não fechas bem a porta... lol

lilystrange disse...

Quase quase perfeito, tirando a parte da electricidade ;)

Muito bom.

Véstia disse...

E mal sabia Gisela a neta que estava para vir.

Cate disse...

Wow, que história! E que maneira de a contar! Adorei.

Anónimo disse...

e está-se mesmo a ver que a filha da gisela era etelvina do sérgio godinho.

euzinho

Ana disse...

Que texto fantástico!

Porque ... disse...

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii credo!!!!!

Danii disse...

Nasceu no mesmo dia que eu :p Gostei da história :)

O Amigo de Coimbra disse...

Escreves tão bem! O meu comentário preferido é o da "Precious Portuguesa". Então e não foi a tua avó que também participou no Master Plan da SIC e fez aquela peixeirada?

Susana disse...

Uma grande história de uma grande Mulher!

outrosdias disse...

Ahahahah muito bom! :D

VDA disse...

Estás a gozar?!!! eu a meio achei que era uma crónica tipo... inventada!!!!! Poças!

É que não tenho palavras... juro!

Anónimo disse...

história soberba!

MRPereira disse...

DAMN!

Kikas disse...

bem, que história. que mulher.

Miss Kin disse...

Valha-te a boa linhagem! :P

melro disse...

espectáculo =)