quarta-feira, maio 26

não sei se freud explica

Acordei às 6 da manhã com uma sms de um número desconhecido:
“já chegaste? adorei estar contigo miúda”
Se não me falhava a memória já tinha ali chegado por volta das 00h40 e não tinha estado com ninguém. Também é verdade que já tive episódios de sonambulismo.
Pensei em responder, tipo Maradona “está tudo bem, obrigado” mas voltei-me e adormeci.
Sonhei que estava no Brasil e muito angustiada dizia “Mas isto é um sonho! Isto não é verdade! A prova de que isto é um sonho e não é verdade é que eu não tenho poder de opção. Mais vou experimentar ir ali para o meio do trânsito a ver se me acontece alguma coisa. Vês? Vês? Não consigo ir. Está mais do que provado que é um sonho.”
Ah!, o que a terapia me fez - O terror de não poder optar a um nível inconsciente.
Sou uma pessoa interessantíssima, não haja dúvidas.

terça-feira, maio 25

baby bilf

Esta moça debruçou-se sobre uma temática interessante: “Se eu tivesse de entrar em deboche com o blogger alheio, com qual seria?” Acho esta reflexão muito bonita sobretudo porque fui chamada ao barulho. Não só fiquei em 2º lugar no ranking de bloggers fodíveis como também fui a eleita para a prática sexual por diversos (+ de dois) leitores.

Considero este balanço de uma enorme validade e utilidade.
Tudo o que foi referido sobre mim é verdade e fico feliz por serem tão clarividentes.
Acrescento ainda que não me embrulhava com nenhum blogger porque toda a gente sabe que atrás dos ecrãs só estão gordos que carregam nas teclas com dispositivos copulados à cabeça e um guardanapo amarelecido babado ao peito a poupar uma t-shirt do Lidl.

tudo o que eu tenho a dizer sobre a estreia do sexo e a cidade 2

Não tenho dúvidas nenhumas que sou um cruzamento de Samantha com Charlotte.

nada que um bom karaoke não cure

estou a precisar de desabafar

ljnadfuihrfgubjsahnbcownfmpvemjpjp kqpokweofhribvenecelakmrpinhibtgvweron
wkljerbfoqeurfn kajscmwpfgjiworughowncxpqºklm,sakjcbl
qkjefboqugefoq oansxlkqmwpojfouwhefyrwifbpwqiejpcjqpeocçpmaLJCNUWDVBUORWIN
QEFKHGWIRUGFWIURHJXAKSNXknçoamxaºdonvfdbverbveurvs
qwileqgfilygerfilbaerikcjbnaowehfyqwgrfkubwjranv.kajetgvwg

segunda-feira, maio 24

primeiros!

Chegou-me aos ouvidos a noticia de que já há gente a acampar à porta do ainda por inaugurar IKEA de Loures.
E acho muito bem. É um festival como outro qualquer. Imagino que este povo que monta tenda e arrasta consigo sandes de omeletas mistas, já se conhece todo de outras andanças - das anteriores inaugurações do Jumbo, dos primeiros a entrar no Rock in Rio, da fila da frente na corrida aos bilhetes para os Tokio Hotel e Tony Carreira. É malta que já partilha fortes laços. Que sabe exactamente as regras de se impor numa fila, como mostrar os dentes na altura certa, que alianças se devem fazer e como proceder à permuta dos objectos conseguidos. Cheira-me que já têm uma mailing list ou um grupo no facebook a dar conta das próximas inaugurações e o respectivo programa de actividades dos encontros (que incluem, como sabem, depoimentos em directo para os telejornais)
Adorava estar lá a viver o ambiente de união e ganância, estimo que seja qualquer coisa assim:

- Então e conseguiste a torradeira na outra inauguração do Jumbo?
- Não mas apanhei a varinha mágica na abertura da Radio Popular!!
- Então e conseguiste a tal baixa para estes dias?
- Não, meti férias pá.
- Bom, se não nos virmos antes, boa sorte na corrida às prateleiras! Ainda tenho de ir falar para a TVI.
- Boa sorte para ti também! Se conseguires uma em pinho diz-me que é mesmo essa que me dava jeito!

sábado, maio 22

bitch

O melhor do primeiro dia de praia foi o telefonema do amigo de Coimbra a advertir-me para a ocorrência do melanoma.
E também a presença de cerca de 250 gajas mais gordas que eu.

quinta-feira, maio 20

é pegar ou largar

Agências de viagens, cheguem-se à frente. Estou a ponderar tatuar o vosso logotipo na testa em troca de um bilhete para o Rio de Janeiro.

quarta-feira, maio 19

loading

aos dezasseis anos, coração partido, rasgava cartas ridículas e bilhetes idiotas.
dez anos depois apago posts. o ritual é igualzinho.

sexta-feira, maio 14

wow

Chegou o prémio da Super Bock.
Abri o envelope e foda-se, caralho, não é cerveja!! É só um magnifico cartão da Fnac com 225 euros para estourar à minha vontade.
Compro um Ipod? Como uma Wii? Nãaaaaao.
Compro um pacotinho de experiências!
Uma ida ao Spa? Um jantar todo caro? Um workshop de cenas? Nãaaaaao.
É isto:


quinta-feira, maio 13

crash

5h45 da manhã.
Acordei com dores de dentes a achar que melhor era ir ao talho comprar o maior coração de porco que o talhante me queira transaccionar, correr para casa e colocá-lo no congelador. É assim que qualquer coisa se parte, se assim o entendermos, já vi isto em vários vídeos com laranjas e calças de ganga. Queria atirá-lo de um quarto andar numa rua vazia só para testemunhar o estalhardaço e começar, finalmente, a chorar como uma mulher como deve de ser. Há uns dias sonhei que tinha uma tatuagem - no pé esquerdo cardio no pé direito vascular e andava a gostar da brincadeira tosca de cruzar e descruzar os pés. Novos dias vieram, uns três ou quatro. No entretanto puxaram-me as artérias mais grossas, só para ver como seria e tudo o que era músculo e veia ficou estragado. Elásticos sem elástico que viram cordas secas inúteis. Toda a gente sabe que uma corda seca não serve para nada e eu tenho várias, não dá para tratar. Estou à espera de qualquer coisa, um estetoscópio milagroso que me diga, menina? Dona? menina Ana o que se passa aqui é muito grave, não vamos estar com modas. Então a menina tem o descaramento de ignorar uma coisa destas? Então a menina não sabe que não se pode fechar os olhos a certas coisas? Uma situação destas não pode ser desconsiderada, pela sua rica saúde, menina Ana, veja lá bem isso que com isto não se brinca. E fazia-me assinar um termo de responsabilidade qualquer e dava-me uma receita cheia de miligramas e carimbos para entregar ao senhor da farmácia que ao olhar o papel, abanaria a cabeça reprovadora.
Parecendo que não, estas hipóteses acalmam-me.
Alguém que me identifique os problemas e remova as nódoas. Um banho quente não chega.