segunda-feira, maio 23

e também preciso de uma massagem

Considero ligeiramente triste ser uma pessoa naïf. Iniciei a minha vida em 1983 - desde então as trapalhadas não foram poucas, pelo que me é dado a entender, estão para continuar, por isso é fazer as contas, somar as histórias, multiplicar os intervenientes e chegar ao resultado. Nada mais, nada menos que uma confusão do caralho. Continuo a achar que o crime não compensa, que às direitas é que é, a justiça tarda mas não falha e montes de outras coisas que fariam qualquer escuteiro querer ser meu amigo e até partilhar comigo um bollycao depois de executarmos um nó de catau.
Mas também estou tão desencantada que era capaz de dar uma nota de cinquenta a um gajo de Chelas que queira apertar alguém. É essa a minha natureza. Mas reparem como estou aqui firme no propósito de ser boa pessoa. Como só estou a pecar em pensamento. Assim é que é. Não é? É. Não é? É. Não é? É. Isto é uma luta interior para sempre. A não ser que queira meter nos corninhos, de uma vez por todas, que há pessoas mesmo – mesmo! – genuinamente más. E quanto a isso nada a fazer.

18 comentários:

Salz disse...

Subscrevo muito, se é possível.

Anónimo disse...

eu, que sou mau como as cobras, contribuo para o banco alimentar...

pra irem comer pro caralho e largarem-me a braguilha! (braguilha... barguilha... braguilha)

g.

agora mais a sério: sem dialética não há cinética :)

LM disse...

Medo, muito medo das gentes do teu ultimo paragrafo.
E que as há, lá isso há, porra...

PFIA disse...

No meio termo é que está a solução: dá só 25€ ao gajo de Chelas.
;)

Catarina L. disse...

lady, como é que puseste aquele donate do lado direito?

bjs!!
catarina

DARTACÃO disse...

noi desesperes carino mi o

PAU de CABINDA disse...

se quiseres posso ser o teu BADBOI, prometo que te trato mal, gemes a noite inteira, não te assustes BABE que tu minha gata fofa ainda vais pedir mais. ;*)

Anónimo disse...

pau de cabinda es um badalhoco, enfia o pau no cu

AUTOR DOS POSTS ANTERIORES disse...

é triste que as pessoas se aproveitem do anonimato para mandar bocas ordinarias, frente a frente poe o rabo entre as pernas, aqui é pau na franga, na guarita, promessas de noites dolorosas. etc..
NÃO HAVIA NECESSIDADE

Anónimo disse...

pessoas ge-nu-i-na-men-te-más
existem, eu garanto, e trabalho com muitas delas na minha empresa. ainda não percebi se é do ramo profissional ou se calhou o ajuntamento geográfico em torno da minha pessoa... e o que é que eu ainda aqui estou a fazer é coisa que só mesmo o dinheirinho na conta ao fim do mês consegue explicar...

a.i. disse...

pois olha, eu à conta de toda a vida me chamarem ingénua e de me encherem os ouvidos para ter tento na língua e para não dizer tudo aquilo que me apetece, acabei por achar que por vezes o melhor é desconfiar, não vá o diabo tecê-las... as mázisses também de vez e quando vêm ao de cima, e nem me escuso com os ossos do ofício para o qual estudei, que não vou nomear, mas que é o campeão das anedotas sobre pés cimento no fundo do mar.

Joana disse...

não sou gajo, mas sou de chelas. não quero apertar ninguém, mas quero 50€. se estiveres interessada, fala comigo LOL

Ana Rodrigues disse...

ADORO ESTE BLOG!! <3

Ana disse...

Olá :)
Estou mais uma vez a oferecer umas coisinhas no meu blog.
Para participar:
http://getoutofmycloset.blogspot.com/2011/05/giveaway_30.html

beijinhos e boa sorte*

mcnulty disse...

não percas a esperança, estás quase quase a encarar o mundo como ele é.

TLD disse...

Eu vinha comentar. E ser sério. Mas não dá. Já disse que adoro gente anónima? ;)

MrAmribeiror disse...

já experimentaste ser mesmo cabra? Sim? Mesmo? Sim? Mesmo? Sim?
As pessoas vão começar a respeitar-te. É o mundo que temos.

Por enquanto, Very Best Hug.

Sofia disse...

Por acaso também tenho que aproveitar um voucher-presente para um spa, lol!
Parabéns pelo blog, virei visitar-te mais vezes :)
Beijinhos,
Sofia