sexta-feira, junho 10

senhoras e senhores, apresento-vos o post mais idiota do verão (desta vez a responsabilidade não é só minha!)

Ando ausente. Não tenham pena porque, embora muita gente desconheça, eu sou a rainha da cocada preta e a vida por aqui está a ficar fabulosa, tanto é que já nem consigo deprimir-me como deve ser (poucos mas maus entenderão o que é deprimir-se como deve ser uma vez que infelizmente temos um mundo de ranhosos com melancolias betas)

Vamos mas é ao inquérito, que graças à boa vontade dos leitores identificados, resultou no seguinte:

Joana: No acto de comer a melancia em público, como procede com a pevide?

Naturalmente é uma dúvida que apoquenta qualquer coração pouco descansado. Como sabe há muitas Teorias da Pevide mas o importante é escolher a que está em maior acordo com a pessoa que é, respeitando o seu conforto. Eu, quando confrontada com uma fatia de melancia, escolho engolir as pevides resultantes de uma das metades. As restantes tornam-se instrumentos de prazer pessoal/ lúdico. A título de exemplo, não se esqueça que pode colocar 10 a 15 pevides entre as gengivas e o lábio superior, falsificando um abscesso que o ilibará de conversações pouco interessantes em contexto social.

Maria Papoila: Já agora, e com as espinhas? 

Bom, as espinhas são todo um outro material. Pessoalmente trago sempre um Tupperware comigo, onde guardo TODAS as espinhas (grandes, pequenas, finas, grossas, tortas, etc.). O peixe é uma das bases da minha alimentação, por isso pode imaginar a quantidade de espinhas que recolho. Deixo semanalmente um saco de 50l, à porta do atelier da Joana Vasconcelos com o post-it do costume “Joana, isto não é para comer. Como te disse já no ano passado, sugiro que faças um tampão gigante para que todas possamos reflectir sobre a má qualidade de algumas marcas produtoras de tampões."

Susana: Qd uma pessoa quando vai à água, na praia, e fica co ranho a pendurar e tem de fungar muito, em não tendo lenços de papel e querendo flirtar co gajo da toalha do lado, como é que deve proceder.

Susana, desde já deixa-me abraçar-te para sentires o quanto te compreendo (abraço). Levei muito tempo a desenvolver uma técnica que me livrasse desse tipo de imbróglio. Quando, ainda na água, mas já com o pensamento na toalha, mesmo prestes a sair portanto e contemplando um momento a sós com o mar, peço ajuda às sereias, murmurando a seguinte oração “Sereia, sereia, leva o meu muco nasal para lá do teu quintal”. Posto isto, enche-se-me uma coragem, mergulho o rosto a três quartos e assoo-me tal e qual como se tivesse um lenço de papel, deixando todo o meu ranho no oceano, certa de que as sereias procedam à devida higiene marítima. Imediatamente depois, ainda com o rosto semi mergulhado, fixo o olhar no gajo da toalha ao lado e subo lentamente como se estivesse a renascer das águas, sensual e molhada.

Susana: em estando numa ilha deserta no mundo deserto sem mais ng pra procriar (incluem-se vegetais, frutos, bactérias e td a coisa propensa à indução do prazer sexual) e tivesses mesmo meeeesmo de fazer sexo com aquela pessoa, (pq tinhas mesmo, não vale morrer primeiro) quem escolhias: 

A Débora de Cristal (pre-op) ou a Gisela do Masterplan (onde andas Gisela??!)?

Desculpa não ter incluído nenhum homem mas a Gisela fará as vezes.

Não vou estar com rodeios, até porque eu não sou assim e quem me conhece sabe que sou uma pessoa muito directa. Deus me livre de algum dia vir a ser como aquele tipo de pessoas que enrola o discurso todo e que depois às tantas já nem se percebe muito bem o que está a dizer ou a responder – atenção - há muito a discorrer sobre este tipo de pessoas, que por assim dizer, fogem com o rabo à seringa, muitas ilações possíveis e perguntas: fogem de si próprias ou da questão em cima da mesa? Querem armar-se ao pingarelho ou não sabem efectivamente o que dizer? Teríamos de reservar um dia para falar sobre isto. A minha resposta é, com certeza e sem dúvida nenhuma a Gisela, porque sendo heterosexual, escolheria o elemento mais masculino. Embora o boundage no seu segmento mais abusivo não seja totalmente a minha praia.

Psycoo de la Cole: Porque é que no Verão as pessoas são mais propensas ao engate?
É devido a uma bactéria que anda no ar, nos meses quentes, aquilo entra-se pelas vias respiratórias de uma pessoa, que até baralha os pensamentos dos indivíduos mais decentes, levando-os a pensar alternadamente em álcool e sexo. Eu nunca preferi o Inverno, mas não é por causa disto!

a.i.:
1) se você fosse um molho para salada, qual seria? 
- Iogurte.
2) se você fosse um legume de dieta, qual seria? 
- Não respondo por não possuir os elementos necessários à clarificação da expressão “legume de dieta”
3) se você fosse uma marca de cremes anti-celulite, qual seria? - 
Vamos lá ver uma coisa – os cremes anti-celulite são a maior falácia que as mulheres puseram na cabeça. Eu felizmente pertenço ao grupo inteligente e proponho à a.i. juntar-se a nós.
4) se você fosse um chapéu de sol, de que cor seria? Desenvolva sobre a cor escolhida e a sua relação com a sua personalidade.
 Se eu fosse um chapéu de sol seria de uma cor escura para não ficar logo todo sujo, pois os chapéus são daquelas coisas que não podem ir à máquina. Relacionando isto com a minha personalidade – esperteza.
5) Se você fosse um livro light comprado no aeroporto, qual seria? Não se aplica.
6) Se você fosse um gelado, qual seria? – Manga-Côco do Santini (para quem é lento em mensagens subliminares, exótica e gostosa, tsá?)

a.i. - ah, e porque é que as consultoras de moda são sempre hiper magras mas depois a cara é sempre feia ou pelo menos parece feia debaixo de uma pele horrível? Exemplo: (brrrr) Rachel Zoe

Isso é porque não se pode ter tudo na vida. Ou tu achas que alguém em constante party-mode e cheio de papel está sempre a dar na coca e a beber cocktails? É claro que não!

Caramelo: Se voce fosse um blog, qual seria? Ó pá, Caramelo... Por favor, estou concentradíssima e tu com estas conversas.

Carmelo: porque é que as revistas para homens são todas uma granda merda? 
Isso é porque os homens em geral são uma grande – estou a brincar! Têm de se juntar todos e fazer uma coisa como deve ser. Pelo menos é o que as mulheres fazem e não resulta.

8 comentários:

Anónimo disse...

"4) se você fosse um chapéu de sol, de que cor seria? Desenvolva sobre a cor escolhida e a sua relação com a sua personalidade.
 Se eu fosse um chapéu de sol seria de uma cor escura para não ficar logo todo sujo, pois os chapéus são daquelas coisas que não podem ir à máquina. Relacionando isto com a minha personalidade – esperteza."

Cara Lady, não sei a que ponto se pode considerar esperteza ter um chapéu de sol escuro visto que as cores escuras atraem muito mais o calor do que as claras, ou seja, ao fim de um determinado intervalo de tempo tornar-se ia insuportável estar debaixo do dito chapéu.
Mas sim, acho que pode ser um ponto de vista!

Maria Flausina disse...

Desculpem discordar, mas não acho as revistas masculinas assim tão más! Dava assiduamente uma vista de olhos numa (não me lembro qual) e ainda me fartava de rir com os comentários aí feitos às imagens e outras coisas.
As nossas revistas, essas sim, são uma bela merda! 10 em cada 9 páginas são anúncios, é só conselhos que na prática são impraticáveis, nas produções sobre os "básicos" - aquelas peças que devemos ter sempre, mas sempre, no armário - a peça mais barata custa p'raí no mínimo 300 euros (de tão básica que é) e, o que para mim é o pior de tudo, estão cheias de mulheres... é que as revistas masculinas também! Eles abrem as páginas e regalam a vista, e nós? Levamos com o milionésimo anúncio de creme rejuvenescedor, de base milagrosa, de perfume miraculoso (quem é que ainda acredita nestas coisas?), de malas que só custam ziliões de euros,pra não falar na roupa e sapatos... as nossas revistas são feitas para quem acredita em contos de fadas!!
Uma reportagem sobre mulheres inteligentes, que vencem na vida, que têm algo pra dizer ao mundo, tudo bem, sou totalmente a favor, mas nós (no geral) gostamos de homens, ou não?
E não me venham dizer para ler/ver outro tipo de revistas, que se eu quisesse fazia-o. O que eu gostava era assim uma coisa estilo revista masculina, mas em bom, e isso nós não temos!!
Eles ao menos assumem do que gostam!

Patrícia ♥ disse...

Que lindo o seu cantinhoo..
adorei aqui!!

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://pathyoliver.blogspot.com
http://momentosdapathy.blogspot.com

Juanna disse...

Os cremes anti celulite podem ser maus na sua maioria, mas eu uso há 1 ano e noto uma melhoria estupenda. Marca? Mercadona.. barato e excelente.

Caramelo disse...

Eu ca gosto imenso dos cremes anti-celulite. Deixam-me e' um bocadinho com mau halito... E uma azia terrivel.

a.i. disse...

hahahahahahaha,
bem Lady, eu não uso creme anti-celulite, não preciso, as minhas pernas são esculturais e perfeitas por natureza. Mas mesmo que não fossem (o que se equaciona por mera hipótese de raciocínio) não usava na mesma porque sou leitora assídua de blogs fashion e de produtos de beleza e todo o género de blogs femininos que dão dicas de beleza e do que tenho lido, esses cremes são um tremendo barrete.
Quanto a juntar-me ao clube dos inteligentes, adoraria se isso implica conviver com a LOMG, mas infelizmente, e como é evidente pelo meu interesse pelos acima mencionados conteúdos, ainda não me sinto preparada para essa etapa da vida. Mas de qualquer modo, obrigada pelo convite, que vou guardar para num dia p. (espero) e f. ir bater à porta desse clube.

Pulha Garcia disse...

Já te disse que acho muito fixe a cena do Donate logo à entrada do blog?

(Bastard dna all over, my lady)

Anónima das 16:22 disse...

São postes como este que me dão vontade de te voltar a ler assim numa base regular. Foda-se, muito bom! :))

Um pê-ésse: noto certas semelhanças entre a tua escrita e a da pipi.