quinta-feira, setembro 8

e agora retomamos a tragédia

tenho o coração despedaçado e é provável que nunca mais me venha a recompor.
não volto a acreditar no amor.

 

13 comentários:

Fábio Martins disse...

Toda a gente diz isso de cabeça quente, eu próprio já disse.

Ainda bem que quando menos se espera, o amor volta a afectar-nos.

Enquanto não acontece, só precisamos de paz para ficarmos bem com nos próprios.

jaogando disse...

ohhhhhhhhhhhhh........

Johnny disse...

Isso e' que nao!

Rocco disse...

Tens sempre a internet.

A menina dos Grifos disse...

The sweet is never as sweet without the sour ;)

Pelo caminho, e para aliviar a dor podes sempre destilar o mau feitio em cima de quem não gostas... será apaziguador, embora a sensação seja temporária :P

a.i. disse...

oh oh, então então Lady?
isso é mesmo verdade (espero que não!) ou apenas um truque para te imbuíres do tal espírito sofredor que vocês, pessoas com veia literária, dizem que é preciso para que a escrita brote a bom ritmo, hum?

Maurício Babilónia disse...

Tudo tem remédio, menos a morte e os impostos.

Aflito disse...

Eu é nos gajos da metereologia.

Antônio disse...

Isso é só o começo. Daqui a muitos anos, depois de parecer que você recebeu a graça do esquecimento, tudo volta como se nunca tivesse ido embora. E vêm também novas visões, que antes você nem tinha imaginado. Tudo assume novas cores e novos sabores, coisas novas remoendo as antigas. Aí vem o mais triste: o conhecimento de que há coisas eternas dentro de nós, mesmo que sejamos efêmeros. Não há volta, não há futuro, o presente fica estranho. É isto mesmo, você se conhece novamente e nada pode fazer. A vida nos engana mas também impõe sua verdade e, ao contrário da religião, essa verdade não nos liberta.

Aflito disse...

Olha, a IURD descobriu o blog...

Tolan disse...

Canta a canção dos Guaxinins Desiludidos:

Sou um guaxinim
desiludido
e tu eras tudo
para mim
para miiiim (2x)

Trazia-te lixo aos pacotes
restos de grande qualidade
pois percorria os caixotes
de toda esta cidadeee

só para tiiii (2x)

Até que um dia me disseste
adeeeeeeus
Nunca mais verei os bigodes
que eram os teeeeeus

Sou um guaxinim
desiludidooo
e tu eras tudo
para mim
para miiiim (2x)

De coração despedaçado
ando por aí de pêlo molhado
à chuva nas ruas da cidade
com o focinho cheio de saudade

E tu trocaste-me por um gato
que te trazia shushi num prato
como poderia competir com isso?
sinto-me só como um triste ouriço

Não sei quem te vai escovar agora
quem te vai trazer o lixo sem demora
era sincero e um pouco trapalhão
e acreditei sempre na paixão
em vez de ouvir a voz da razão
confiei no meu pequeno coração

Sou um guaxinim
desiludido
e tu eras tudo
para mim
para miiiim (2x)

(repetir até fade out)

Xio disse...

És mesmo grande personagem, muito boa mm :))

Anónimo disse...

Welcome to my fucking life.