sexta-feira, dezembro 28

let's get ta ra ra ta ra ra

Está a chegar o tão esperado e único mês do ano em que vou ao ginásio depois de nos últimos meses ter comido açúcar de domingo a domingo e à desgarrada com a minha amiga imaginária (elegante, chic e altamente diabética).
Desde o final de Agosto que tento locomover-me com suavidade e o mínimo possível por forma a entrar na época fria com um perímetro abdominal razoável pois o frio faz-me triste e birrenta e com um quadro depressivo de dar dez a um à Sónia Brazão.
Por outro lado estar gorda causa-me alguma tristeza pelo que isto é uma pescadinha de rabo na boca (neste caso a pescada tem grandes dificuldades em abocanhar a sua zona traseira).
Portanto hoje fui ao ginásio com o intuito de dar início aos meus treinos que se pretendem regulares e consistentes durante toda a vida mas que, se tudo correr conforme o previsto, apenas acontecerão assim na primeira semana e meia. Findo esse período irei encontrar todos os motivos para não ir.
 A isto se chama auto conhecimento, irmã gémea da auto estima e por isso neste ponto nada tenho a trabalhar no ginásio (mais um benefício riscado na lista de benefícios de ir ao ginásio, no final de Janeiro serão todos inválidos, juro).
O dia de hoje foi marcado por uma avaliação inicial em que fui chamada de FALSA MAGRA o que desde já me deu mais uma razão para abandonar o plano severo que me foi traçado pois ser magra é o que realmente importa. E se acham que sou falsa, quem diz é quem é.
Enfim, adorava saber porque repito todos os anos esta promessa condenada ao fracasso.

sexta-feira, dezembro 21

terça-feira, dezembro 18

não oferecer (edição 2012)

fiz o favor de vos alertar em 2007, em 2008 e em 2010.
neste ano de parcos recursos tenham por favor cuidados redobrados.
não entrem nas lojas das estações de metro, nas lojas esotéricas, não batam com os olhinhos nos corners de cosmética duvidosa, fujam das montras top ten e lembrem-se que de cada vez que uma fashion blogger faz um post sobre uggs a Coco Chanel dá uma volta no caixão.

Coisas com golfinhos: no passado não foi fixe, não é fixe, nunca vai ser fixe.

Retro em mau, não.

Todos temos uma conhecida dada aos trabalhos manuais que aproveita esta altura tão sensível para vender os seus "miminhos". NÃO AJUDES A PAGAR ANTIDEPRESSIVOS.

Que horror.




Socas, uggs e litas: o género de calçado que só é útil na medida em que permite fazer uma triagem express das pessoas que valem a pena.
Enfim. Guardem esse euro para a terapia de que tanto precisam.
 peça infalível destruidora de qualquer relação.

Estamos muito enjoadas desta merda.
Só e só se o plano for fumar erva depois do jantar e jogar ao "abre o livro ao calhas e lê um parágrafo".

quarta-feira, dezembro 5