sexta-feira, abril 25

Querido bloguezinho de meia-idade,


(como os cães, os blogues e outros seres da internet têm uma idade equivalente ao número de anos vividos)

nos últimos dois anos escrevemos uma relação vivida aos solavancos, que não é carne nem é peixe, que ora aquece ora esfria. Bem sabemos que uma relação assim não é feliz, não tem futuro e carrega sempre um nozinho de amargura.
Querido blogue, nós já fomos tão felizes, tu sempre pacífico num silêncio de pixéis e sistemas binários, a mostrar o cursor de escrita intermitente ao ritmo do meu coração. 
ERA ou não ERA?

Tenho também saudades de:
-       Ler Livros, em vez de tanta internet, blogues, facebook, revistas
-       Correr
-       Ouvir música nova, perdi-me há muito, save my soul
-       Provocar surpresa e ligeira irritação à vizinha da frente com dançares e cantares de temas alegres

Tudo actividades da maior importância para um bem-estar do caralho.  
E quem é que as tem feito? Fizeste-as tu? Assim as fiz eu...

Não estando a concorrer ao prémio “Miss Depressão 2014”, neste 25 de Abril tomei o pequeno almoço a pensar num poema (becoming beta do yoga.... 78% complete)

com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só

Era o António Ramos Rosa a puxar-me as orelhas.